27/09/21 – A Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho condenou a Unimed de Joinville (SC) – Cooperativa de Trabalho Médico a pagar em dobro os dias feriados trabalhados por um técnico de enfermagem na escala do regime 12 X 36 (doze horas de trabalho por 36 de descanso). De acordo com o colegiado, a lei busca assegurar ao  trabalhador o direito ao repouso em datas comemorativas específicas, e essa norma está intimamente ligada à medicina e à segurança do trabalho.

Legalidade

O técnico pediu o pagamento em dobro do trabalho realizado nos dias de feriado. O juízo de primeiro grau indeferiu o pedido, e o Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região (SC) manteve a sentença. Para o TRT, diante da legalidade do regime de compensação 12×36, não havia como deferir o pagamento, pois esse sistema de jornada já se presta a compensar o trabalho realizado nesses dias.

Jurisprudência

O relator do recurso de revista do técnico, ministro Caputo Bastos, explicou que, de acordo com o entendimento do TST (Súmula 444), o empregado sujeito ao regime de 12X36 tem direito à remuneração em dobro ao trabalho realizado nos feriados. Ele lembrou, ainda, que o artigo 9º da Lei 605/1949 busca assegurar ao trabalhador o direito ao repouso em datas comemorativas específicas, e essa norma está intimamente ligada à medicina e à segurança do trabalho.

O ministro ressaltou que, embora seja possível a submissão do trabalhador ao regime 12 X 36, não é possível retirar-lhe o direito ao pagamento em dobro dos feriados trabalhados.

Fonte: TST


Por: Livio Sabatti

Publicado em: 27 de setembro de 2021

Compartilhar:

voltar

Notícias Recomendadas:

30/11/2021

Por: Livio Sabatti

Coordenador dispensado por mau uso de senha reverte justa causa e receberá indenização


26/11/21 – Por maioria, a Sétima Turma do Tribunal Superior do [...]

23/11/2021

Por: Livio Sabatti

Cozinheira que sofreu queimaduras ao tentar apagar incêndio em uma frigideira deve ser indenizada


Uma cozinheira que sofreu graves queimaduras ao tentar apagar um incêndio [...]

18/11/2021

Por: Livio Sabatti

Empregada “proibida” de engravidar deve receber indenização por danos morais


A decisão unânime da 7ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região [...]